Causas e Prevenção de Lesões em Idosos

O processo de envelhecimento transforma o corpo de todas as pessoas. A pele é o local onde essas mudanças ficam mais aparentes. Com o tempo, é normal aparecer rugas, linhas de expressão, flacidez e manchas, já que a pele fica bem mais fina e delicada. A pele do idoso precisa de hidratação constante, já que sua estrutura fica cada vez mais frágil e vulnerável ao aparecimento de lesões. Outras doenças comuns em pessoas idosas como diabetes, hipertensão e problemas circulatórios também deixam a pele mais sensível.

Um problema de pele bastante comum é o aparecimento de úlceras em idosos, que podem indicar doenças ou serem resultado de quedas ou batidas na pele, gerando dor e desconforto. Existem dois tipos de úlceras, as varicosas ou venosas e as úlceras por pressão ou escaras. As primeiras são causadas devido à má circulação dos membros inferiores. As úlceras por pressão são comuns em idosos acamados, e ocorrem devido à falta de mobilidade do idoso.

Essa fragilidade da pele varia de uma pessoa para outra, dependendo de fatores individuais como genética, má alimentação, tabagismo, alcoolismo, exposição solar durante a vida e doenças. Lembrando que ao aparecimento de alguma lesão, é importante descobrir a causa com a ajuda de um especialista, para buscar o tratamento adequado.

Para prevenir o aparecimento de lesões em idosos, é importante sempre hidratar a pele, para impedir sua descamação. Ingestão de bastante água e boa alimentação também são recomendados.

As quedas de idosos são muito comuns de acontecer e geram complicações sociais, econômicas e psicológicas muito grandes, fazendo com que o idoso tenha maior dependência. Nos idosos ocorre maior perda de massa muscular e óssea, enrijecimento de ligamentos e cartilagens, os expondo mais à fraturas. Os locais mais comuns onde ocorrem lesões em idosos são quadril, punho e coluna vertebral. Diferentemente do que ocorre em pessoas mais jovens, a reabilitação do idoso em caso de fraturas acontece de forma mais lenta.

É importante ensinar para o paciente, cuidadores e familiares, técnicas de atendimento primários visando impedir a piora das lesões entre durante a transferência do idoso e o tratamento. Seguir à risca as orientações dos médicos após retorno do idoso ao ambiente familiar. Também é importante preparar a casa para prevenção de quedas e acidentes, com adaptações como retirada de objetos pontiagudos, tapetes, instalação de barras de proteção, entre outras. É importante ter muito cuidado com pisos molhados, degraus e escadas.

Outra forma de prevenir é através da prática de exercícios físicos, alterações de medicamentos e fisioterapia geriátrica. Exercícios físicos para idosos podem proporcionar melhora na qualidade de vida, já que aumentam o desempenho físico e reduzem a dor nas articulações. Importante lembrar que idoso deve ter seu plano de exercícios individualizado e adequado às suas condições e necessidades específicas, sempre orientados por um profissional.