Idoso com Osteoporose

A Osteoporose é a perda acelerada de massa óssea, que ocorre durante o processo de envelhecimento. Ela provoca a diminuição da absorção de minerais e de cálcio no organismo e é a maior causa de fraturas e quedas em idosos.

Essa doença é considerada a segunda maior causa de enfermidades mundiais, ficando atrás apenas das doenças cardiovasculares. Idoso com Osteoporose costuma afetar mais a coluna, o pulso e o mais perigoso para a população idosa, colo do fêmur. Pode manifestar-se em ambos os sexos, mas atinge especialmente as mulheres após a menopausa, devido à queda na produção do estrogênio. Nos homens costuma surgir devido à falta ou excesso de exercício físico, diabetes e magreza exagerada, entre outras doenças.

Alguns dos principais fatores de risco para a causa da Osteoporose são histórico familiar, sedentarismo, dieta pobre em cálcio e vitamina D, excesso de bebida e tabagismo, medicamentos à base de cortisona, heparina e para o tratamento da epilepsia, deficiência na produção de hormônios, baixa exposição à luz solar, imobilização e repouso prolongados, certos tipos de câncer e algumas doenças reumatológicas, endócrinas e hepáticas. Costuma atingir quem possui a pele clara e descendência asiática.

idoso_osteoporose

A Osteoporose é uma doença silenciosa. O primeiro sintoma pode aparecer somente quando ela está numa fase mais avançada e costuma ser a fratura espontânea de um osso que ficou poroso e muito fraco, a ponto de não suportar nenhum trauma ou esforço por menor que sejam. O diagnóstico é feito através da densitometria óssea por raios X.

Existem tratamentos eficazes para quem já sofre da doença. O médico endocrinologista é o responsável para conduzir o melhor tratamento, da maneira mais adequada e tranquila. Antes de propor o tratamento da Osteoporose, é necessário determinar a causa da doença, para se evitar possíveis fraturas e ajudar na diminuição da dor.

O cálcio é indispensável para garantir a recomposição da estrutura óssea, por isso, recomenda-se manter uma dieta diária com alimentos ricos nesse mineral, que está presente no leite, queijos e iogurtes. Também é recomendado fazer uso de suplementos de cálcio e vitamina D para manutenção da massa óssea, especialmente em pacientes cujas dietas são pobres desses nutrientes e naqueles que se expõem pouco ao sol.

Exercícios com orientação profissional, como caminhada, natação, bicicleta, corrida e musculação são fundamentais para manter o tônus muscular e prevenir a osteoporose. Músculos exercitados e em movimento colaboram para que os ossos fiquem mais fortes e reduzem o risco de quedas e fraturas nas pessoas idosas.

A prevenção da osteoporose no idoso deve ser uma preocupação que se inicia desde a juventude e se estende ao longo da vida em ações cotidianas como exposição à luz do sol sem filtro, durante 15 minutos diários, antes das 10 da manhã, ingestão da vitamina D diariamente, presente em verduras e laticínios fortificados, ingestão de pelo menos 1.200 mg de cálcio por dia e a prática de exercícios físicos leves, como caminhada, por exemplo.

A osteoporose no idoso diminui criticamente a qualidade de vida, principalmente devido às fraturas de fêmur e vértebra, já que o envelhecimento traz uma série de condições favorecedoras para um número maior de quedas.

cristina

Cristina Aguiar

Cristina Aguiar é publicitária, geminiana e chocólatra. Graduada pela Faculdade Integrada Cantareira, atua como designer gráfica na Gráfica Riomar. Escreve em blogs e sites. Interessa-se por artes e pelo SER humano.