Nutrição para Idosos

A terceira idade começa a partir dos 65 anos de idade, mas muitos fatores como alimentação, estilo de vida, hábitos e condições emocionais também influenciam no processo de envelhecimento de cada um. Uma alimentação saudável para idosos gera uma preocupação constante, pois existe uma série de fatores que podem causar deficiências importantes para o organismo, como problemas odontológicos, perda ou diminuição do paladar e do olfato, dificuldade de engolir alimentos mais sólidos, uso de medicações que podem causar perda de apetite, problemas gástricos, azia e depressão, entre outros.

Não só a preferência determina a escolha e os hábitos alimentares na nutrição para idosos, mas as condições de saúde e modo de vida, como nos casos dos que vivem sós, com familiares ou em casas de repouso, afeta o que eles comem. Uma causa comum da má nutrição de idosos é não ter quem prepare as refeições, levando o idoso a preferir alimentos de mais fácil preparo e consumo, ricos em calorias e açúcares, mas pobres em vitaminas e proteínas. A nutrição do idoso com demência pode ser ainda mais complicada, pois a confusão mental e a dificuldade de realizar até as mais simples tarefas, podem gerar estresse e cansaço para ele e para seus cuidadores, além de engasgos e tosse devidos à dificuldade de mastigação e de deglutição de alimentos sólidos.

Portanto, toda a dieta alimentar do idoso tem que ser bem planejada. O alimento é fundamental para a manutenção do equilíbrio do corpo. Ele nos fornece a energia necessária para a manutenção do bom funcionamento do organismo. A dieta mais adequada é aquela que engloba a ingestão distribuída de todos os nutrientes, como proteínas, gorduras, vitaminas, sais minerais, fibras e água.

Cada alimento possui uma função específica para a nutrição no idoso. Cada um exerce diferentes funções no organismo, por isso são classificados em grupos como energéticos, construtores e reguladores.

Os energéticos possuem quantidades elevadas de carboidratos e gorduras. Fornecem energia e funcionam como combustível para o funcionamento do corpo, como carboidratos (arroz, milho, pão, macarrão, batata, aveia, açúcares e doces) e gorduras (creme de leite, amendoim, bacon, manteiga e margarina). Devem ser consumidos moderadamente, pois seu consumo excessivo está associado ao aumento da obesidade e hipertensão arterial. A gordura auxilia na absorção das vitaminas.

Os construtores são responsáveis pela formação dos anticorpos que protegem contra as doenças e mantêm o funcionamento das diferentes partes do corpo. São fontes de proteína que auxiliam na reparação dos tecidos que são perdidos através de suor e cicatrizações, dentre outros, como ovos, feijão, ervilha, lentilha, soja, leite, iogurte e carnes. O consumo de leite e derivados torna-se ainda mais importante na terceira idade devido os ossos ficarem mais fracos e com difícil cicatrização.

Os reguladores facilitam a digestão e absorção dos nutrientes. Fortalecem o sistema imunológico e permitindo o bom funcionamento do intestino, como também ajudam a proteger visão, pele e dentes dos idosos. Verduras, legumes e frutas são fontes de vitaminas, minerais e fibras como pepino, berinjela, abobrinha, cenoura, limão, laranja, goiaba, manga,  morango, mexerica, brócolis, escarola, couve e cereais integrais.

Dicas para uma alimentação saudável do idoso:

– Planejar as refeições diárias com um cardápio bem variado, atrativo e saboroso.
– Fazer as refeições em local agradável, com higiene e se possível em companhia de outras pessoas.
– Cortar os alimentos em pedaços bem pequenos, para facilitar ao máximo a ingestão, comendo de três em três horas.
– Comer e beber devagar, mastigando bem os alimentos. Não substituir refeições por guloseimas e lanches.
– Evitar gordura animal, excesso de açúcar e sal, dando preferência à água e sucos naturais. Evitar refrigerante, usar com moderação alimentos ricos em cafeína.
– Incentivar o consumo de frutas e hortaliças, leite e derivados desnatados, pães integrais, arroz integral.
– Evitar consumo excessivo de bebidas alcoólicas.
– Manter o peso dentro dos limites saudáveis e praticar atividade física com orientação profissional.

cristina_aguiar

Cristina Aguiar

Cristina Aguiar é publicitária, geminiana e chocólatra. Graduada pela Faculdade Integrada Cantareira, atua como designer gráfica na Gráfica Riomar. Escreve em blogs e sites. Interessa-se por artes e pelo SER humano.